“Confesso que fazer este depoimento é motivo de muitas recordações boas... Que momento mágico poder reviver sentimentos, emoções, conflitos e decisões. A trajetória da nossa família na Jeito de Ser iniciou em fevereiro de 2009, berçário/grupo I, com nossa filhinha Maria Clara 💕, e não há palavras para definir como fomos bem recebidos e acolhidos. Quantas tias (e tio - Joel 🤗) abrilhantaram este momento, desde a portaria, passando pelo refeitório, até chegar no banheiro dos fundos; todos com amor infinito, aqui representados pela figura inesquecível da Tia Soninha 💕, e das tias Cidinha e Mag, ainda nos primórdios do berçário. O tempo passou (ou melhor voou) e em 2012 nosso segundo filhinho, João Vitor, lá estava (também no berçário/Grupo I), sendo acolhido com a mesma pureza no agir 💕... o que nos fez ter certeza que não há limites para o amor, que fatalmente é multiplicado quantas vezes for necessário. Quem nos conhece sabe dos nossos enfrentamentos da vida e, confesso, teria sido muito mais difícil se não fosse o AMOR, a compreensão e a paciência destes seres diferenciados que Deus colocou em nosso caminho. Em dezembro de 2016, após 8 anos de convivência, encerramos nosso ciclo com o coração 💙 apertado e cheio de saudades; mas, muito mais fortalecidos e maduros!! Diante disso tudo, o sentimento que levaremos para toda vida é de GRATIDÃO. Que venham muitos e muitos anos ainda para que outras famílias possam receber tanto acalento em momentos de muitas mudanças na vida de um ser (a chegada do seu bem mais precioso, o filho). Parabéns pelos 31 anos de conquistas, amadurecimentos e AMOR para com os outros! Gratidão!” Talytta, Anderson, Maria Clara💙 e João Vitor💙
Depoimento da Talytta
Mâe da Maria Clara e João Vitor
Sabe aquela sensação de paz que sentimos ao nos lembrar de alguém ou algo que nos faz muito feliz? É esta sensação que tínhamos quando deixávamos nossos filhos, Daniel e Ellen na Creche Jeito de Ser. Há dezenove anos saímos em busca de uma “segunda casa da vovó” onde pudéssemos deixar nosso primeiro filhote, Daniel, enquanto estivéssemos trabalhando. Por sorte, a Jeito de Ser foi a primeira visitada. Não há como explicar a sensação que tivemos ao entrar lá: Tudo mágico, como coisa de criança deve ser. Começando pelo sorriso aberto e o abraço caloroso do tio Joel e passando por todas as doçuras que são as “tias”, a sensação de aconchego, proteção e amor é semelhante à que sentimos na casa da vovó (porém com mais disciplina!!!rs) Exemplo disto foi um diálogo entre Vovó Tereza e Ellen, então aos cinco anos de idade: - "Ellen, hoje você não vai brincar no parquinho da Creche porque está chovendo e você pode ficar gripada" -"Vó, as tias da creche cuidam muito bem da gente e não deixam a gente brincar no pátio quando está chovendo. Além do mais, se elas não cuidassem tão bem, minha mãe já teria me tirado da creche e colocado na escola do meu irmão!!!!" Isto sem contar que as diretoras Luciane e Adriana não se desgrudam do local e cuidam de tudo com coração de mãe. Se fosse listar tudo o que eu esperaria ver em uma creche, chegaria à conclusão de que lá já tem. Não sei como, mas elas conseguem pensar em tudo e se superar a cada ano. Sei que o segredo delas é o amor no coração. Ambas têm em excesso. É por isto que no nosso álbum do coração, muitas de nossas mais lindas lembranças são da Jeito de Ser.
Depoimento da Gete
Mâe de Daniel e Ellen
O maior presente que recebi da vida foi o meu filho José Antônio. Ao me deparar com a responsabilidade materna, de cuidar daquele ser tão frágil, não tendo eu nem mãe e nem sogra, como apoio, foi uma experiência incrivelmente desafiadora e assustadora nas primeiras horas da maternidade. O susto foi se dissipando, e aos poucos, eu e meu esposo fomos assumindo o controle da situação. Cada dia uma descoberta maravilhosa e, ao se aproximar o final da licença maternidade, um novo assombro me tomou. Como me desligar dessa pessoinha maravilhosa, que havia me tomado por inteiro e que dependia de mim para tudo, inclusive para se alimentar. Foi quando entraram na minha vida a Adriana e a Luciane, da Jeito de Ser, assim como a Tia Maria, a Tia Cidinha, a Tia Sônia, a Tia Aline, a Tia Laís, o Tio Joel, e todas aquelas maravilhosas pessoas que se desdobravam em esforços para dar segurança àquela mãe de primeira viagem, que só fazia chorar, a cada minuto em que deixava seu filho para ir trabalhar. Passaram-se 17 anos desde então, e o que tenho em meu coração é uma gratidão enorme pelo acolhimento proporcionado na Creche Jeito de Ser. Um espaço encantador, com profissionais sensíveis e dedicados, sem os quais eu dificilmente teria conseguido criar o meu filho amado. A Jeito de Ser está e sempre estará em meu coração com o sentimento de gratidão eterna. Meu filho é hoje uma pessoa íntegra, correta, de ótimo caráter, com princípios e uma amorosidade infinita, resultado de um esforço integrado e entrelaçado, entre um espaço educacional e a família. Com certeza a Jeito de Ser é parte integrante de nossas vidas. Ivana Esteves Passos de Oliveira – mãe do José Antônio Esteves Passos de Oliveira
Depoimento da Ivana
Mâe de José Antônio
Nossos filhos estiveram na Jeito de Ser por 9 anos no total. Primeiro Isabella, depois André, ambos desde os 6 meses de idade. Sobre a creche? Um lugar de sonhos, com uma equipe espetacular, competente e carinhosa capitaneada por Adriana e Luciane. Período inesquecível e que ficou marcado para sempre em suas vidas, como eles mesmos dizem: “amigo de creche, amigo pra sempre”. Saudades...
Depoimento de Juliana e Lorenzo
Pais de Isabella e André Luchi
É com muito carinho e ternura que falo dessa Creche que acolheu minhas filhas Maria Eduarda e Maria Victória para o início de suas vidas escolares. Foi nesse local, que eu deixava todos os dias, as duas pessoinhas mais preciosas da minha vida, para que iniciassem o seu aprendizado. Gostaria de deixar aqui registrado meu agradecimento e reconhecimento a essa família, pois é assim que considero essa Creche, que recebeu minhas filhas como sendo membros dela. Poder deixar os filhos numa Creche onde confiamos integralmente é um privilégio naquele tempo e nos dias de hoje principalmente. E graças a Deus sinto-me privilegiada, sabendo que minhas pequenas foram tratadas com muito carinho, dedicação e respeito. Sou muito grata a essa Instituição e a todo seu corpo docente, não só pela confiança nunca quebrada, assim como pela segurança nunca interrompida... Essa fase na educação delas não voltará nunca mais, por isso fico muito feliz por elas terem começado sua jornada escolar num lugar tão especial. Obrigada mais uma vez, e agora de coração, por terem sido essa base de ensino para minhas filhas e que Deus as abençoe, para que vocês continuem fazendo esse lindo trabalho no campo educacional, pois tenho absoluta certeza que a Creche “Jeito de Ser”, representou o alicerce mais forte para o futuro de minhas filhas. Amo vocês, infinito e além!!
Depoimento da Maria Rachel
Mãe de Maria Eduarda e Maria Victória
O que dizer desse lugar que o nome já diz: Jeito de Ser... mágica, acolhedora, humanizada, familiar, apaixonada, lúdica, educadora, encantadora dentre várias outras características que a faz ÚNICA. Na primeira visita que fizemos quando nossa Luiza tinha apenas 6 meses, tivemos certeza que era nesse lugar que gostaríamos que ela passasse o dia, na certeza que seria bem cuidada e educada até que voltássemos para pegá-la. Os dias foram se passando e nossa certeza só se confirmava, logo depois veio Miguel que foi fazer companhia para irmã. Foram 8 anos maravilhosos, ali passamos por muitas coisas, fizemos vários amigos, dividimos nossas dúvidas, nossas angústias, mas também vivemos as maiores emoções de nossas vidas. A Adriana e Luciane e a cada integrante dessa família, que não vou citar nomes para não esquecer, agradecemos por cada gesto, cada palavra e por todo carinho com cada criança que aí passou. Hoje Luiza com 15 e Miguel com 13 anos, somos eternamente gratos pela oportunidade de fazer parte dessa história, a Jeito de Ser estará eternamente gravada em nossa memória e nossos corações! Parabéns por poderem comemorar com louvor esses 31 anos dessa linda história de amor!❤ Família Massariol!
Depoimento da Celssiene
Mãe de Luiza e Gabriel
Conhecemos a Creche Jeito de Ser com a chegada do nosso segundo filho, o Henrique, hoje com 21 anos. Lembramos como se fosse hoje o cheiro de bolo saindo do forno, o riso estampado no rosto de cada criança, o famoso banho de mangueira, os desenhos no muro da Creche, as primeiras leituras, o carinho das "tias", o comprometimento de Adriana e Luciane, o famoso tio Joel, que o nosso filho o apelidou de "Periquito", por conta do uniforme verde e cabelo loiro.... kkkkk. Afinal, criatividade é que não falta para as crianças ... Sim, achamos naquele lugar a infância simples e feliz para o nosso filho. Assim que Alice (hoje com 13 anos) nasceu, não tivemos dúvida em dar a ela o mesmo "lar” que o Henrique recebeu, o que chamávamos de extensão da nossa casa, onde se praticava os mesmos valores que sempre acreditamos! Pena que não conhecíamos a creche na época do nosso primeiro filho, Pedro (hoje com 23). Fomos muito agraciados e felizes nesta Creche-escola, que costumávamos chamar de "Lar"! Gratidão a toda equipe da Creche Jeito de Ser! Vocês formam crianças felizes!
Depoimento da Jaqueline
Mãe de Alice e Henrique
A dúvida é enorme. Voltar a trabalhar e onde deixar seu filho?!!! São tantas opções... Mas que alegria ao entrar na Jeito de Ser a primeira vez e de cara ter a certeza que ali é o lugar certo. É desde passar pelo portão e sentir que você está em casa. É perceber que sua filha se apaixonou por cada cantinho e por cada pessoa que passou por nós. A Jeito de Ser é uma família. Daquelas que a gente não quer largar. Quanta gratidão sinto por todos ali. Foram 4 anos de muito aprendizado, brincadeiras, alegrias e apoio no crescimento da minha Luiza. E não parou por aí porque as amizades permanecem hoje e para sempre em nossas vidas. Parabéns Adriana e Luciane. Parabéns Jeito de Ser pelos 31 anos de competência e amor em tudo que fazem. Que a estrela de vocês brilhe por muitos e muitos anos. Mais e mais sucesso. Beijos Luiza e Larissa
Depoimento da Larissa
Mãe de Luiza
É sempre com muito orgulho e gratidão que falo da Jeito de Ser, importante influenciadora e apoiadora na educação dos nossos filhos, Lucas e Amanda. O carinho e dedicação com que cuidam de cada criança, e porque não dizer que de nós pais também, são inquestionáveis. E isso sempre foi confirmado pela alegria com que eles ficavam na creche e é refletido até hoje nas amizades que formamos nesses anos de feliz convivência. Aprendizados que foram muito além das expectativas curriculares, mais do que aprender a ler e fazer continhas aprenderam importantes valores que os nortearão por toda vida. Obrigada equipe Jeito de Ser, parabéns pelos 31 anos e que venham muitos outros ensinando e tocando os corações das pessoas!!!!! Amamos vocês!!! Gisele, Ricardo, Lucas e Amanda
Depoimento da Gisele
Mãe de Amanda e Lucas
Parabéns à Jeito de Ser e a toda a sua equipe nesses 31 anos!! Muito orgulho e gratidão por fazer parte dessa família!! Em 2007, eu e meu trio chegávamos à Creche Jeito de Ser que se tornaria a extensão de nossa casa. Fomos acolhidos com muito amor, alegria e profissionalismo. Quantas lembranças maravilhosas!!! Quantos amigos fizemos e que nos acompanham até hoje! Vocês marcaram a nossa história!! Até hoje, vira e mexe, as “crianças”, agora com 14 anos, lembram de brincadeiras e “tias” tão queridas!! Até artistas nos tornamos... Que Deus abençoe sempre esse trabalho maravilhoso realizado por todos vocês com tanto amor e dedicação!! Amamos muito!!!
Depoimento da Karina
Mãe de Davi, Clara e Luísa
Matheus e Mariah foram para creche com 4 meses e meio. Nosso príncipe em 2007 e nossa princesa em 2009, foram recepcionados carinhosamente por TODOS. TODOS porque são tantos nomes e rostos que vêm à memória, com um lindo sorriso e muita dedicação. Parabéns Creche Jeito de Ser por incentivar a integração das famílias que nos presenteou com novos amigos maravilhosos, que agora já se tornaram velhos amigos cravados em nossos corações. Parabéns Família Creche Jeito de Ser pelo seu jeito de ser!
Depoimento da Katia
Mãe de Mariah e Matheus
A Jeito de Ser faz parte da minha vida, da minha filha e da nossa família. Lá me senti muito acolhida, tinha segurança que a Anna estava sendo bem cuidada e amada, sem contar no papel fundamental no desenvolvimento acadêmico e social dela. Saudades de ficar lá, tomar um cafezinho, bate papo, observar as crianças brincarem, lá eu recarregava minhas energias para iniciar o trabalho. OBS: Deixo aqui minha reclamação da escola não ir até a faculdade. Difícil foi despedir e ter que mudar de escola. Amo vocês!
Depoimento da Karol
Mãe de Anna Calfa
A Maria foi esperada com muito amor!! Ao decidir em qual Creche ela ficaria, visitamos algumas. Saímos da Jeito de Ser sem dúvidas: “é esta a Creche que nos ajudará a educar a nossa filha Maria”. Fomos recebidos como únicos, com carinho e muita atenção. A Adriana, Luciane e equipe nos passaram segurança, afeto e competência! Percebemos cada detalhe de muita dedicação e amor! Percebíamos a alegria que Maria passava ao chegar à Creche, sempre integrada às atividades com entusiasmo e feliz pelo convívio com seus coleguinhas e educadores. Ao chegar em casa, compartilhava desta alegria com a família. Nunca esqueceremos do tempo da Jeito de Ser. Maria nunca se esquece que ao terminar seus estudos foi à sala da tia Adriana e falou que a Jeito de Ser deveria ter até ao Ensino Médio pois nunca gostaria de deixar a Creche. E até hoje, quando falamos daí seus olhos ficam marejados de emoção pela Jeito de Ser! Maria está fazendo High School no Canadá, uma conquista dela que também é fruto da sua Educação Infantil! Parabéns à Jeito de Ser! Desejamos sucesso e que possam deixar cada vez mais ótimas lembranças nos corações de cada criança que passa por aí! Nossos agradecimentos de todo coração! Com muita gratidão e maravilhosas recordações da JEITO DE SER. Andrea Bragatto e família.
Depoimento da Andrea
Mãe de Maria
A Creche Jeito de Ser chegou para mim num momento de mudança, de vida nova e de transformação. Ali encontrei o acolhimento necessário que uma mãe de primeira viagem precisa para dar conta da própria vida (profissional, pessoal e materna). Adriana, Luciane e toda equipe da “Jeito de Ser” eram para mim e minha filha Isabel a extensão da nossa casa e de nossa família, em todos os sentidos. E assim foram por 5 anos. Deixar de fazer parte dessa família foi muito difícil para nós... mas a vida segue, as crianças crescem e tudo se ajeita. Apesar disso os momentos vividos na família Jeito de Ser permanecem vivos no meu coração e visivelmente presentes na personalidade e formação da minha filha Isabel, hoje com 15 anos de idade. Parabéns para Adriana, Luciane e toda equipe da Jeito de Ser pelo aniversário de 31 anos. A vocês a nossa gratidão e amor fraterno sempre!
Depoimento da Andressa
Mãe de Isabel
É com muito carinho, ternura e gratidão que falo da Creche Jeito de Ser. Era lá onde eu deixava, todos os dias, as pessoinhas mais preciosas da minha vida, meus três filhos. Lá me sentia em casa, entrando pelo portão você já sente o carinho como nossos filhos são recebidos, cuidados e amados. Lá fechamos um ciclo, para mim, o ciclo mais importante da EDUCAÇÃO. O ciclo do desenvolvimento do caráter, do valor da amizade, da autonomia, do certo e do errado. Até os 5 anos de idade todo o desenvolvimento neuropsicomotor se completa. Fico muito feliz e certa da minha escolha quando vejo meus filhos hoje. Digo com orgulho que eles estudaram em uma creche onde todos os profissionais são dedicados, amorosos, comprometidos e acima de tudo, são seres humanos nobres, pois são pessoas que NÃO APENAS educam, e sim, educam com TODA A ESSÊNCIA! O que quero dizer com isso? Que a Creche Jeito de Ser tem a capacidade de ver em cada estudante, um ser único, que merece ser respeitado e amado DO JEITO QUE É. E isso é o principal, é isso que faz com que vocês estejam comemorando 31 anos de existência. Só tenho a agradecer por terem contribuído na formação dos meus filhos. Vocês tornaram a caminhada deles mais significativa. Vocês fazem parte da nossa história para sempre. Muito obrigada por tudo! Temos um coelhinho amarelo tatuado nos nossos corações eternamente!
Depoimento da Viviane
Mãe de Cristiano, Bernardo e Gabriel
O que dizer da creche Jeito de Ser? Aline, minha filha, tem hoje 16 anos e agradeço muito a Deus e à creche a moça que se tornou. Estudou lá dos 2 aos 5 anos. Uma creche completa! Pessoas carinhosas a recebiam todos os dias, numa casa linda e aconchegante... Era lá, onde Aline passava suas tardes, sempre com muita alegria, muitos ensinamentos e também muitas brincadeiras e diversões. Foi lá que começou a amar a dança, tudo por causa das lindas apresentações de fim de ano. Ah, Barbie Girl... que saudades daquela reboladinha...!!!! Foi lá que aprendeu a trabalhar em equipe e que fez muitas amizades que tem até hoje.... e graças a essa creche maravilhosa, Aline se tornou uma menina tão especial e responsável. Desenvolveu sua capacidade de liderança e tenho certeza que conseguirá atingir todos os objetivos de sua vida. As saudades são grandes, mas na memória sempre serão guardados todos os momentos maravilhosos ali vividos! Que Papai do Céu abençoe essa creche e todos seus funcionários, diretores e coordenadores. Amo vocês e moram todos em meu coração!!!!
Depoimento da Renata
Mãe da Aline
Falar da Jeito de ser enche meu coração de amor e gratidão! Fazem 10 anos que conheci a creche! Em 2010, quando fui conhecer o Berçário, percebi que havia algo mágico e especial naquele local! Quanto amor, quanto carinho e respeito! Me encantei! E logo consegui uma vaga para minha Luiza.. e em 2013 o André começou! E foram 8 anos na creche. Adriana, Luciane e toda equipe, vocês fazem parte da nossa história, da nossa vida! Vocês são referências para nós pais e exemplo para nossas crianças! Vocês ajudaram muito na formação dos nossos filhos. Acredito que o que eles precisam saber para seguir em frente e enfrentar a vida, eles já aprenderem no montinho de areia do jardim de infância! Jeito de ser, vocês estarão para sempre nos nossos corações! Parabéns pelos 31 anos de um trabalho brilhante e inspirador. Obrigada por me fazer participar desse momento! Amo vocês!
Depoimento da Bianca
Mãe de Luiza e André
Éramos médicos jovens voltando de nossa residência em SP, com uma jornada de trabalho intensa. Quando em 2004 Júlia nasceu, um bebê muito querido e esperado. Nosso maior presente e felicidade! Precisaríamos de uma creche e procuramos as melhores indicações. Visitamos algumas ótimas opções em Vitória. Mas uma coisa me chamou atenção logo que entrei na Jeito de Ser... Não se escutava choro de bebê, só sons, barulhos, risos e conversas.... Quando passei pelo berçário e vi a alegria das crianças um clima de paz e tranquilidade me envolveu e me encantou. Foi uma decisão difícil pra mim, tão grudada na minha filha, uma bebê encantadora e linda, mas o tempo mostrou o quanto acertada foi nossa escolha. Na jeito de ser ela cresceu e passou grande parte do tempo de seus primeiros 5 anos. Lá fez grandes amizades, que nos envolveram também, estão sempre presentes em nossas vidas. Lá experimentou sabores da cozinha da Tia Marlene, cujos pratos preferidos nunca foram esquecidos. Lá aprendeu a dançar e se interessou pelo balé. Lá se encantou pelas aulas de musicalização e pelo violão. Lá aprendeu a dividir, conviver, respeitar o espaço dos outros. São tantas lembranças, tantos musicais, banhos de mangueira, tardes no parquinho, oficinas de arte, bagunças, capoeira.... Tanto carinho, tanta dedicação e cuidado de toda a equipe, sempre sobre o olhar atento da Adriana e da Luciane. O tempo passou e com isso a hora de irmos pra outra escola. Júlia cresceu, cheia de alegria pela vida, entusiasmo e amigos. Mas sempre suspira fundo quando passamos pelo bairro, pela Cézar Hilal 400. Acho que isso é a melhor tradução de Saudade.
Depoimento da Valéria
Mãe de Júlia Simôes
Lembro como fosse hoje, meus gêmeos entrando na escola com 2 aninhos em 2010. imediatamente senti um ambiente acolhedor, cheio de muito cuidado, carinho e amor. Ia para meu trabalho sempre tranquila, com paz em meu coração. Sempre amei as vivências na escola onde eu podia acompanhar de pertinho como estava o desenvolvimento deles. E o teatro no final de ano, sempre emocionante, lindo, preparado com tanta responsabilidade, figurinos maravilhosos, não tinha como não se encantar. Todos esses anos que eu presenciei, nunca vi um figurino, coreografia se repetirem, sempre algo diferente para nos surpreender. Em 2013 entrou meu filho do meio, recebendo os mesmos carinhos, atenção e estímulos. E quando eu achava que estava para finalizar a minha jornada, veio meu pequeno Daniel, que entrou em 2015. Daniel precisou de uma atenção mais especial, por conta de um grande atraso de fala. Todos os professores e equipe ajudaram nesses processos, e tive total atenção e retorno também da Adriana. Todos vibravam com cada evolução do meu Daniel. A integração escola x família é muito importante, e isso a creche é nota 10. A minha jornada na escola finalizou agora em dezembro, como foi difícil despedir-me daquela escola onde todos meus filhos foram tão felizes. Uma única palavra representa esses 10 anos, GRATIDÃO! São valores, carinho, aprendizado, momentos mágicos, amor, as amizades, que meus filhos levarão para sempre em seus corações. E eu, só tenho a agradecer por cada um que fizeram parte das nossas histórias. Amamos todos vocês! Sintia, Flavio, e os filhos Matheus, Gabriel , Davi e Daniel
Depoimento de Sintia
Mãe de Matheus, Gabriel, Daniel e Davi
Eu sou uma “MÃE JEITO DE SER”. Digo isto como um dos maiores orgulhos que tenho, porque este é um título muito especial: ser uma “MÃE JEITO DE SER”. Meus dois filhos, João Pedro e José Arthur, receberam sua educação infantil na Jeito de Ser, e de 2007 a 2015, foram alunos desta escola. Eles receberam toda ajuda, e a melhor ajuda, que uma criança poderia ter em seus primeiros anos de formação. Na formação, e nos cuidados, desde o primeiro dia, em minha primeira visita à escola, e depois na adaptação, percebi que havia algo de muito especial nesta escola. Com o dia a dia, observei como meus filhos eram cuidados, protegidos, ensinados e principalmente amados. Obviamente, quando falo da “Jeito de Ser”, estou me referindo às pessoas que fazem a “Jeito de Ser”. Foram estas pessoas que fizeram meus filhos todos os dias amarem ir para a escola, e muitas, e muitas vezes, se negarem a ir embora quando já chegava a noite. Correndo no pátio, com o castelo, os piratas, o roda-roda, viajando no imaginário da biblioteca, os príncipes, as princesas e tesouros escondidos... Meus “coelhinhos” iam passando seus dias e aprendendo lições valiosas... As tardes na brinquedoteca, montando e desmontando seus brinquedos, seus sonhos... Cada choro, mordida, resfriado... Cuidados pela tia Maria, que, sem nunca ter frequentado uma aula de medicina, curava as dores com seu gelinho mágico cheio de carinho. E Tia Marlene, Tia Conceição, com suas poções mágicas, faziam todos comerem o que em casa ficava no prato. É claro que a tia Alais, meio séria e muito firme, às vezes colocava medo na criançada. Mas o seu coração imenso logo era entendido pelos meninos, pois do que melhor entendem as crianças além daquilo que vem do coração? O dia de todos ficava mais feliz com o sorriso de bom dia do tio Joel, e, com sua despedida cheia de carinho à noite, íamos mais confiantes para casa. Eu, pessoalmente, até hoje nunca entendi como alguém decora tanto nome! As professoras, além de ensinar o be-a-bá, me ajudaram na formação social, de caráter, de meus filhos. Uma responsabilidade que eu não poderia exigir de nenhuma instituição de ensino, mas que por ser uma “MÃE JEITO DE SER” eu contava com esta parceria valiosa. A tia Lelê, é claro, sempre atenta e entusiasta da educação, coordenando junto com as mestras um trabalho primoroso. A teacher Andrea ensinava o one, two, three, e sabia “bem melhor falar inglês” do que qualquer pai e mãe! Os passeios, o primeiro passeio! Quanta insegurança! Quantas recomendações! Os teatros... A contação de histórias da tia Dalisa com toda sua vocação... Nas vivências participei junto, e cantei com tia Eliane... E quando o livro da ciranda chegava em casa, a imaginação era nossa única companhia. Nos projetos vi claramente o propósito de mudar para melhor o mundo de meus filhos. Era sempre uma oportunidade de experimentar novas ideias e conceitos, tão simples quanto difíceis de conciliar no mundo em que vivemos. Foram projetos como respeito no trânsito, sustentabilidade ambiental, reconhecimento e valorização de diferenças individuais, entre outros não menos importantes. E isto tudo, colocando meus filhos como protagonistas, os melhores personagens na construção de um mundo melhor. O teatro do final do ano! Quanto empenho da escola... Quanta dedicação! Da escolha do tema ao seu desenvolvimento, da participação de professoras e de profissionais da arte, à escolha de figurinos tão ricamente elaborados. E o que dizer da música, escolhida com tanta sensibilidade e riqueza? Um grande espetáculo de celebração de mais um ano de crescimento e humanização de meus filhos. Muito além de um simples "encerramento de ano". É impossível calcular a importância desses momentos tão singelos, mas que logo entendi fundamentais para complementar a formação de meus filhos e conseguir contribuir para que eles se tornem no futuro homens de valor e felizes. Ao longo desta educação infantil, tive dois exemplos de profissionais que foram as responsáveis pela afinação desta orquestra. Adriane e Luciane demonstram com suas carreiras e seus exemplos de vida a vocação que ambas têm para educar. Educar, aqui, falo de um verbo muito além do ensinar, mas sim do ato de formar pessoas, seres humanos. Nunca poderei expressar com palavras a gratidão que tenho com estas mulheres maravilhosas. Grande parte do que meus filhos precisavam saber, para depois da creche partirem para um novo e desafiador mundo, junto comigo e meu marido, eles aprenderam na Jeito de Ser, pois, ao ler Pedro Bial, aprendemos que a verdadeira sabedoria não está no topo de um pós-doutorado, mas no montinho de areia do jardim de infância. Agora a escola ganha um título mais que importante, celebrando mais um aniversário, 31 anos de história! E eu, como portadora de um título não menos importante, comemorarei junto, desejando que mais mães se sintam tão felizes e gratas como eu, torcendo para que venham muitas mais “MÃES JEITO DE SER”!
Depoimento da Melissa
Mãe do João Pedro e José Arthur
O que posso falar desse lugar mágico? Lugar de paz e encantamento, de acolhida e muito, muito amor. Onde não somente os nossos filhos foram amados e cuidados, mas sim toda a nossa família. Lugar que escolhemos permanecer por 8 anos, e com muita certeza, a escolha certa. Hoje sentimos falta de cada sorriso, de cada abraço, de cada palavra de carinho, pois o que aprendemos nessa escola foi que esses momentos foram oportunidades para construirmos grandes e eternos laços de amizade, que até hoje se mantém e se fortalecem. Hoje temos certeza que as amizades construídas na Jeito de Ser podem fazer parte da nossa vida para sempre. Hoje ao ver nossos filhos querendo e fazendo questão de manter os "amigos da creche" por perto, percebo que a base foi feita com solidez. Muito obrigada Jeito de Ser por ter sido parte fundamental nas vidas dos nossos filhos e da nossa família. Amamos vocês para sempre.
Depoimento da Rosângela
Mãe de Bernardo e Enzo Santuzzi
A creche Jeito de Ser começou a. Fazer parte das nossas vidas quando o Victor que hoje está com 12 anos, entrou no berçário. Logo no início percebi o carinho e cuidado com ele, desde as professoras, passando pelas meninas da limpeza, cozinha e administração. Fiquei tranquila e vi um desenvolvimento muito grande nele. Quando o Renan nasceu, ele entrou com 11 meses também no berçário. E o que já conhecia, cada ano ficava melhor. Agradeço muito a Luciane e Adriana por todo emprenho e carinho durante todos os anos que ficamos lá. A Jeito de Ser continua em nossos corações. Saímos da creche, mas a creche não saiu de nós! 😘😘😘
Depoimento da Rochele
Mãe de Victor e Renan
Nossa história com a Jeito de Ser durou lindos 10 anos, e teve início em março de 2010, com nossa primeira filha, Letícia. Por pouco não vivemos essa experiência, pois quando visitamos a creche não havia vaga. Deixamos o nome na lista de espera e matriculamos ela em outra creche, mas pra nossa alegria, a vaga surgiu e preferimos a Jeito de Ser, na época por causa das referências que tínhamos e também por questão de logística. Cada um dos 6 anos que Letícia passou lá foi muito especial! É muito bom poder acompanhar a vida e o desenvolvimento do seu filho, e a creche proporcionou isso por meio das inúmeras vivências que realizou. Mais especial ainda é poder sair para o trabalho com paz no coração, de saber que seu filho está recebendo o melhor, tanto em carinho e cuidados como em estímulos. Por isso não houve dúvidas quando Sofia nasceu de que repetiríamos a mesma dose de carinho com ela. Fiz questão que ela vivenciasse tudo o que Letícia viveu na Jeito de Ser, do Berçário ao Grupo V. Sofia entrou em 2014 e agora que chegou ao fim a etapa de creche dela também, só restam as boas lembranças e a eterna gratidão a toda a equipe Jeito de Ser por todo o carinho, cuidado e devoção pelo trabalho realizado. Cada sorriso será para sempre lembrado por essa família que ama todo esse "Jeito de Ser". Celso, Priscila, Letícia e Sofia
Depoimento da Priscila
Mãe da Sophia e Letícia Carvalho
Hoje Lorenzo tem 17 anos porém, as lembranças, recordações e memórias Jeito de Ser são tão presentes em nossas vidas que parece que foi ontem❤❤❤ Aos 3 meses de idade eu vivi um dilema... precisava voltar ao trabalho e com quem eu deixaria o meu Loro? A escolha da Jeito de Ser foi assertiva e diria até iluminada🙏 Foram anos maravilhosos, de dedicação, cuidado, carinho, amor e acima de tudo, comprometimento na formação social e intelectual do Lorinho, apelido em que ele recebeu na Jeito de Ser e que ele leva para a vida... hoje, sentados em nossa casa, conversamos sobre lembranças Jeito de Ser e confirmamos em nossos corações , que esse apelido carinhoso, é apenas um detalhe de tantas outras recordações que levamos conosco... O uniforme sendo vestido no banheiro da creche porque só andava com roupa de super herói, voltando até o carro para me dar um beijo sob o olhar atento do tio Joel, na agenda sempre um recado carinhoso de como ele passou o dia, vestido de anjo no dia das mães, a comidinha deliciosa da tia Marlene, os amigos Marcinho, Artur, Aline e Fernanda que são para a vida❤ Obrigada equipe Jeito de Ser Obrigada Adriana e Luciane Aqui em Vitória, longe da minha família que é toda mineira, vocês muitas vezes fizeram o papel dos avós, dos tios, dos irmãos em nutrir emocionalmente a todos nós, com o carinho nos dedicado em todos esses anos🙏 Recebam nossa gratidão em forma de aplauso pelos 31 anos de vida👏👏👏
Depoimento da Lú
Mãe de Lorenzo Braga
O que dizer da Jeito de Ser? Muitas palavras.... e todas regadas a amor, gratidão, admiração e respeito. Meu coração sempre se encheu de paz por saber que minha filha estava sendo bem cuidada, acolhida com carinho, cercada de profissionais competentes e que sempre demonstravam afeto. Foi cercada de pessoas comprometidas que Mariana aprendeu a ler e a escrever. Foi na creche que ela fez amizades sólidas, amigos com os quais fazemos questão de conviver até hoje. Foi na creche que ela aproveitou a infância com banhos de mangueira, brincadeiras no parquinho, passeios de ônibus, conversas com autores de livros, etc. E o teatro no final do ano? Magnífico. A creche sempre proporcionou uma interação escola/família de forma diferenciada, sempre nos emocionando, nos ensinando, nos mimando com as delícias da cozinha. No último dia de aula, eu saí chorando, mas era de gratidão a Deus por todos os dias e por tudo que minha filha viveu na creche. Amamos a família Jeito de Ser!
Depoimento da Josiana
Mãe da Mariana
Quando Ana Luiza nasceu começamos uma busca sobre onde iríamos deixar nosso maior tesouro depois que terminasse minha licença...Quando chegamos a Jeito de Ser fomos recebidos pela Adriana_ em outubro de 2008. E ela com seu sorriso transparente, iluminado já nos conquistou ali logo na entrada. E é difícil explicar, mas uma energia contagiante, um sentimento de amor de " você encontrou", de é aqui"" só sentimos ali. Tipo: " amor a primeira vista". Quando Analu completou 3 aninhos tivemos a Maria Clara e não tivemos dúvidas de onde ela iria ficar....Como mãe foram 5 anos de muito aprendizado com todos eles: o momento da troca da fralda, tudo sobre alimentação, sobre a personalidade ( Maria Clara ciumenta rs), sobre dividir, sobre o meu comportamento como mãe ao lidar com Ana Luiza com o nascimento da Maria Clara...Ah!!! Como era uma terapia as reuniões de pais!!!! Apreciamos diariamente!!! E as apresentações!!! Verdadeiros espetáculos e nós pais ansiosos para ver cada movimento... O convívio diário com todas as tias sem esquecer o tio Joel claro, era maravilhoso, além do profissional, como uma família, para mim difícil de separar!!!! Hoje fica o sentimento de ter feito o melhor a melhor escolha, a saudade, GRATIDÃO!!! Foram anos maravilhosos!!! A Jeito de Ser é simplesmente única em seu Jeito de Ser!!!! Fabiano, Rúbia, Ana Luiza e Maria Clara😍
Depoimento da Rúbia
Mãe da Ana Luiza e Maria Clara
Era uma vez uma família que nos acolheu, nos amou e cuidou muito bem de nós. Fomos tão felizes nessa casa que quando tivemos que nos mudar foi difícil. Mas a certeza que sempre faríamos parte da história de família nos alegrou. Amamos vocês Jeito de Ser. Família Pelição
Depoimento da Vanuza
Mãe de João Pedro e Ana Luísa
A Creche Jeito de Ser foi a segunda casa das minhas 3 filhas, as gêmeas Alice e Ana Julia (desde 2011)e da Beatriz (desde 2013), que chegaram ainda bebês para o berçário e passaram a Educação infantil. E era assim mesmo que elas se referiam a esta escola - “Mamãe sabe lá na nossa outra casa?...” - dizia a Alice quando começou a falar. Lembrar sobre o tempo em que elas estiveram lá é sempre motivo de lágrimas nos olhos de emoção, tanto pra mim quanto para o meu marido, o pai delas. Sempre que vemos fotos ou recordamos daquele tempo nos vem à memória cenas delas ainda tão pequenas vindo nos ver na porta da sala de aula no final do dia com um sorriso de alegria e muitas vezes sem querer ir embora. Um ambiente muito agradável de onde nasceram amizades, entre as crianças e entre os pais, que duram até hoje. A Creche Jeito de Ser marcou a minha vida e a da minha família para sempre. Além de todos os ensinamentos pedagógicos elas aprenderam valores que praticam hoje no seu dia a dia. O trato com o próximo e com os elementos da natureza são algo marcantes na forma de agir de cada uma delas. Além disso o interesse por alimentos saudáveis e a importância disso pra saúde são evidentes na forma de pensar e agir delas. Tenho certeza que esses valores elas levarão para toda a vida. Só tenho agradecer a todos desta escola por tanta dedicação e cuidado com nossas joias. A educação infantil passa rápido e é um tempo muito precioso e decisivo na vida de uma criança. E, portanto, só posso dizer que fomos muito abençoados pelo tempo que nossas filhas estiveram na Creche Jeito de Ser.
Depoimento da Liliane
Mãe da Alice, Ana Julia e Beatriz Zanetti
Aaaiii Jeito de Ser!! QUE SAUDADE!!! Quem dera se pudessem ir até o cursinho pré-vestibular!! Vocês fazem parte da nossa história!!! O carinho, acolhimento e compreensão que tem tanto com as crianças quanto com os pais é algo indescritível e que nos marca para sempre!! A fórmula do sucesso de vocês se chama AMOR. E isso transborda para além das crianças e perdura para todo o sempre!! Por isso são e continuarão sendo muito ESPECIAIS!!! Que venham mais 30, 40, 50 anos pela frente!! Espero que minhas filhas tenham o privilégio de entregar seus filhos nas mãos de vocês, assim como nós tivemos. Amamos vocês! 😍
Depoimento da Fernanda
Mãe de Fátima e Manuela
Quando meu primeiro filho nasceu, nem conseguia ouvir a palavra “creche”. Como deixar aquele pedacinho de gente que nasceu de dentro de mim aos cuidados de pessoas estranhas? Mas quando visitamos a Jeito de Ser, foi amor à primeira vista. Sentimos toda a confiança da qual necessitávamos logo no primeiro contato, e durante os 8 anos nos quais nossos filhos lá ficaram, sempre tivemos a certeza da escolha certa. Um lugar onde o amor, o cuidado e a atenção estão acima de tudo. Lá tanto nós pais, quanto os nossos filhos, criamos laços de amizade que certamente levaremos para o resto da vida. Nos despedimos com os olhos cheios de lágrimas da saudade que ficará, com o sentimento eterno de gratidão, e confiantes de que a primeira escolha que fizemos na vida de nossos filhos foi a melhor possível. Com nosso enorme carinho, Marcelo, Andreza, Dante e Antonella ❤
Depoimento da Andreza
Mãe de Dante e Antonella
“Sou completamente apaixonada pela Jeito de Ser!!! Mateus e Davi foram muito felizes desde o berçário até o grupo 5. Sempre estiveram cercados de amor, carinho, atenção, dedicação, cuidado, respeito e mimo. Sim, muito mimo!! A Jeito de Ser é realmente especial!! Fizemos verdadeiras e duradouras amizades lá. O profissionalismo e dedicação de toda equipe com os alunos e suas famílias é admirável! Estão sempre atentos e prontos para participar e ajudar no desenvolvimento de cada criança, respeitando a individualidade de cada uma delas. Aproveito para matar as saudades quando busco meu sobrinho, e ainda hoje, depois de passados todos esses anos, sou recebida com imenso carinho por todos. É ou não é um lugar especial no seu Jeito de Ser?!”
Depoimento da Larissa
Mãe de Mateus e Davi Paste
Levamos Caio para a Creche Jeito de Ser por indicação de uma querida amiga. Fomos recebidos com total acolhimento e na semana de adaptação ele entrava sorrindo e eu ficava chorosa. Quem precisou de colo fui eu. Do grupo I ao Grupo V vimos nosso menino crescer cercado de amor e profissionalismo. Lá conhecemos vários Pais e nos tornamos amigos irmãos desde então. E já se foram 17 anos. Desejamos carinhosamente os Parabéns pelos 31 anos de excelência em cuidar!!!
Depoimento da Ambrosina
Mãe do Caio Bermudes
Quando procurava creche para o meu filho, pensei em uma instituição que promovesse o desenvolvimento e proporcionasse segurança e acolhimento, pois, além da socialização dele, eu precisava trabalhar. A Jeito de Ser foi muito além, apresentando importante espaço físico, oferta de brinquedos, boa alimentação, higiene e segurança. O diferencial foi a forma como esse espaço foi aproveitado dentro do projeto pedagógico e como a qualidade e a formação dos profissionais proporcionou ao meu filho o desenvolvimento na medida certa. O trabalho desenvolvido sempre em sintonia com a família (oficinas, festas, teatro), também fez muita diferença (aprendi muito a lidar com meu filho através dos feedbacks que recebi). Tudo isso fez com o Arthur fosse para o primeiro ano adequadamente estimulado, autoconfiante e muito feliz. Agradeço imensamente pelo carinho de todos os profissionais (proprietárias, pessoal do administrativo, serviços gerais, portaria e corpo docente) pelo cuidado e formação do meu querido Arthur, hoje com 12 anos.
Depoimento da Ana Celeste
Mãe do Arthur
Falar da Creche Jeito de Ser é muito fácil para nós, pais de Maria Vitória (20) e Maria Antônia (15), que estiveram na creche entre 2000 e 2010. A certeza de que estávamos deixando nossas filhas num local seguro, cercado de carinho, competência e da melhor qualidade de ensino que os pais podem escolher para seus filhos sempre nos deixou muito tranquilos. Adriana, Luciane e toda a equipe sempre foram nota 10 com nossas crianças. O menor detalhe sempre foi observado por todos. Paralelamente ao desenvolvimento escolar, elas tinham acompanhamento nutricional, médico, artístico, musical, físico/motor. Mais do que ensinar, a creche nos auxiliou a cria-las no caminho do bem, do respeito ao próximo, tornando-as verdadeiras cidadãs. A creche é um lugar pra voltar sempre... rever as pessoas, receber o carinho das tias, do pessoal de apoio que já nos recebem com a cordialidade peculiar, pois um aluno Jeito de Ser sempre será de lá, eles passam pela creche mas não a deixam nunca!
Adriana Dall’Orto Marques Pim
mãe de Maria Vitória e Maria Antônia
Não é fácil expressar tudo o que sinto em relação à Creche Jeito de Ser. São boas e incontáveis lembranças. Gratidão e amizade são palavras que seguramente resumem a minha relação e de minhas filhas com a creche, que possui mesmo um jeito muito especial de ser. Minha primeira filha, a Luiza entrou na creche quando a mesma funcionava em seu primeiro endereço. Lembro-me bem do espaço, pequeno, simples, mas aconchegante. Ali pude perceber todo o carinho e paciência com minha filha, que, com muita dificuldade de adaptação, chorava muito e exigia das tias colo o tempo todo (a Maria, a Rizalva ainda aí estão para comprovar). Já maior e adaptada, ali que ela experimentou o incentivo à leitura. A Luiza gostava muito de livros, levava-os para casa e, às vezes, os mesmos eram devolvidos com as bordas comidas. Para minha surpresa, a Adriana e a Luciane sempre entenderam. Elas estavam certas: ela devoraria livros no futuro. Logo depois veio a Érika, com menos de seis meses de idade. Novamente tive que contar com os cuidados especiais das tias. Até os dois anos de idade, foram muitos cuidados com sua saúde. E lá estavam elas, sempre me proporcionando a tranquilidade de mãe que trabalhava muito (a querida Alaís lembra bem), mas que sabia que suas filhas estavam muito bem cuidadas. Com toda certeza a passagem de minhas meninas na Jeito de Ser não só as alfabetizou ou ensinou a fazer o laço nos sapatos, ensinou muito mais que isso, ensinou valores e a grandeza de uma grande e eterna amizade. Parabéns pelos 30 anos! Temos muito Orgulho de fazer parte desta história!
Zuleide Nogueira
mãe de Luiza e Erika
A “quéchi” Jeito de Ser está fazendo 30 anos e meus filhos tiveram a graça de fazer parte dessa “Família Jeito de Ser” tão querida! Hoje Rafaela tem 21 anos e Heitor, 16... Quanta saudade da “quéchi”!... Quanta gente boa, quantas alegrias, quanto aprendizado, carinho e cuidado! Dizem que “a gente só sente saudade do que foi bom”... e a “quéchi” foi maravilhosa em nossas vidas! Somos gratos a todos: Adriana, Luciane, Maria, Laís, Joel (guardião dos nossos tesouros!)... e tantas tias que zelaram por nossos filhos! Que Deus derrame muitas bênçãos sobre vocês!!!
José e Claudia Farad
PAIS DE RAFAELA E HEITOR FARAD
A Creche Jeito de Ser para mim representou um "porto seguro" na educação e desenvolvimento dos meus filhos Geraldo e Joana, pela competência, carinho e dedicação dos seus profissionais. Sempre trabalhei o dia todo e meus filhos ficavam das sete(7) às 18h na creche. Tinha tranquilidade e plena confiança no trabalho das irmãs Adriana e Luciane. Hoje quando alguém me pergunta sobre creche, tenho orgulho em afirmar e indicar a Jeito de Ser. Gratidão Sempre! Parabéns pelos 30 anos!
Luzia
Mãe de Geraldo e Joana Borges
Um grande LAR em minha vida!!! A CRECHE JEITO DE SER está completando 30 anos, e falar sobre esse lugar humano e mágico pra mim é uma honra, uma felicidade, uma gratidão sem fim. É incrível imaginar como uma mulher tão nova, há trinta anos atrás encontraria seu caminho assim tão cedo e o trilharia brilhantemente, com dedicação, foco, determinação, aperfeiçoamentos e muito, muito, muito, muito AMOR. Sou de Salvador, me casei e morei 17 anos em Vitória, meus 3 filhos são capixabas; atualmente estou em Salvador novamente, caso contrário com certeza estaria presente nessa linda festa. Aos meus 27 anos já estava com meus três filhos nos braços, morava longe de minha família e sem dúvida alguma encontrei na Jeito de Ser o meu lar, meu aconchego, meu apoio, meu carinho e compreensão de sempre. Foram diversas fases, tive Peu aos 24 e os gêmeos aos 27. Com o nascimento dos gêmeos, Peu ficou muito enciumado pois ficava o dia inteiro na creche enquanto eu em casa dando atenção exclusiva aos irmãos dele. Ele ficou triste no início, não brincava, não comia e uma cena que nunca saiu de minhas lembranças foi um dia em que fui buscá-lo e Adriana estava no parquinho dando comida na boca dele; tinha parado todas as suas atividades para dar atenção exclusiva a uma criança que estava precisando disso, e ela foi assim e tenho certeza que continua sendo, com muitas outras crianças. Esse amor não tem valor, isso não preço, as emoções que vivi, os ensinamentos que recebi, o colo amigo, estarão sempre guardados no meu coração. Com o passar dos anos, comecei a fazer Transporte Escolar e meus primeiros alunos foram da creche, Caroline e Felipe, filhos de Adriana que passaram a ser meus também, nasceram nos mesmos anos dos meus e foram colegas até saírem da escola. Fazendo o transporte, passei a ficar mais horas dentro da creche, algumas manhãs e algumas tardes, e assim mais uma vez, mesmo meus filhos já estando na escola, pude presenciar como o amor se multiplica nesse lugar. Por tudo isso e muito mais que poderia ficar aqui dias descrevendo, quero agradecer imensamente a CRECHE JEITO DE SER, e todos que nela sempre me acolheram, por toda felicidade, tranquilidade, confiança e AMOR que me passaram, e dizer que vocês foram essenciais na minha vida e no meu crescimento como mãe, mulher e ser humano. Amo muito todos vocês!!! Eterna gratidão!! Desejo que esses 30 anos se multipliquem e que essa doação de amor nunca se acabe!!! Abraços saudosos, Tita mãe de Pedro, Betinho e Rebeca
Tita
Mãe de Pepeu, Bebetinho e Rebeca
Parabenizamos a toda equipe da Jeito de Ser pelos seus 30 anos de excelência na educação Infantil. Nos sentimos felizes em participar desse momento especial. Tudo começou no ano de 1993, há 26 anos atrás, e os vínculos duram até os dias de hoje. Como é bom fazer parte de mais um ano de vida da creche. Temos orgulho de dizer que fazemos parte desta história. Nossa gratidão é eterna a todos vocês que contribuíram de uma maneira maravilhosa na base educacional inicial do nosso filho Tiê. Os ensinamentos foram semeados por vocês e fundamentais ao longo da sua vida...... Nosso agradecimento especial a Adriana e Luciane por toda perseverança, dedicação e profissionalismo na condução da educação das nossas crianças. Salvadeu, Sonia e Tiê
Sonia Beltrame
Mãe do Tiê
Parabenizamos a Creche Jeito de Ser pelos seus 30 anos, e externamos com muito orgulho e satisfação a nossa felicidade por fazer parte desta história, e a gratidão pela valorosa contribuição no cuidado e formação da nossa princesa Juliana, hoje com 26 anos, que desde seu primeiro ano de vida até a alfabetização, esteve sob os cuidados atentos de toda a Equipe Jeito de Ser. Poder se dedicar ao seu trabalho, com a tranquilidade de que seu filho está sendo cuidado com amor e segurança por uma instituição que preza e pratica os valores primordiais e essenciais na formação e educação de nossas crianças, não tem preço. Obrigada Creche Jeito de Ser por ter contribuído com maestria na formação da nossa pequena, que é o nosso bem mais precioso, herança do Senhor. Parabéns!!! Ery e Romulo Libardi
Ery Libardi
Mãe da Juliana Libardi
Foi numa primavera de 27 anos atrás que aprendemos; primeiro com as lágrimas costumeiras de quem, de primeira-viagem, começa a pilotar o presente mais querido e amado que a vida possa presentear a um casal: nosso bebê, Frederico de Mello Rezende Rocha. Depois, com a tranquilidade e a confortabilidade de poder trabalhar com o coração em paz e a mente aquietada: nos apaixonamos pelos serviços de excelência da Creche Jeito de Ser. Entretanto, o que a torna, para além de sua vocação profissional, são os afetos cultivados - nas crianças e em suas famílias - por parte das proprietárias, tia Adriana e tia Luciane; assim como por todo o corpo de Jardineiras, pessoal da Copa e demais profissionais de Psicologia, Pediatria e Nutrição, o que, sem quaisquer sombras de dúvidas, fez com que, os primeiros 5 anos do "amor de nossas vidas" tivessem possuído um segundo lar. Momentos os quais ficaram guardados em nossas memórias afetivas como um lugar eleito para a nossa saudade eterna! Com todos os agradecimento e carinho eternos: Frederico Rezende Rocha Eliane Rezende Rocha Marcus Vinícius Rocha
Eliane
Mãe do Fred
Meu primeiro contato com a Creche Jeito de Ser foi através da minha irmã Rita, em 1990, quando nasceu minha primeira filha Karoline, e tive que voltar a trabalhar. Logo que conheci a Jeito de Ser, fiquei encantada, fui muito bem recepcionada pela Adriana e Luciane e por todos que trabalhavam lá. Com todo esse carinho, decidi pela creche, onde sabia que minha filha seria cuidada com todo amor e atenção. Foi a decisão certa, tanto que depois, quando tive minha segunda filha, Karen, também coloquei na creche. Minhas filhas ficaram na Jeito de Ser, até ir para Escola. Indiquei e sempre indico pelo carinho e aprendizado que minhas filhas tiveram, a creche foi à extensão da minha casa. Tenho muito carinho e saudades de todos os momentos maravilhosos que passei em convivência com a creche. Jeito de Ser, nome bem apropriado, pois tem muito amor e carinho envolvido.
Claudia Xavier
Mãe de Karen e Karoline Xavier
Demorei para escrever algumas palavras que realmente pudessem expressar tudo que passa pela minha memória nesse momento. Que a Creche Jeito de ser contribuiu enormemente para a formação do caráter dos meus filhos Arthur e Júlia, não tenho quaisquer dúvidas. Entretanto, nos anos que meus filhos passaram lá, foi muito mais que isso. Ali encontramos verdadeiros amigos, conhecemos e entendemos que as diferenças, sejam quais forem, não tem a menor importância, pois o que vale é o que está no que está no coração. Ali vivenciamos experiências incríveis com nossos filhos e tenho absoluta certeza que a família Jeito de Ser estará sempre conosco. Meus filhos aprenderam antes de tudo a amar e respeitar os professores, os colegas e pais. Na creche conhecemos grandes amigos que estão conosco até hoje e só temos a agradecer e desejar, com muita alegria, um feliz aniversário de 30 anos. Beijos no coração. Amamos vocês!
Ana Paula Medina
Mãe de Júlia e Arthur Medina
Como resumir em poucas palavras tudo o que a Creche Jeito de Ser representa em nossas vidas? Participei de alguns momentos na creche acompanhando minha afilhada que estudou nela por alguns anos. Quando estava entrando no terceiro mês de gravidez do primeiro filho, minha irmã me avisou que meu nome estava lá, na fila por uma vaga. No início achei exagero e nem tinha pensado ainda sobre esse “detalhe”. Mas, trabalhava perto da creche então nem hesitei em aceitar. A partir daí as coisas se encaixavam. E assim foi durante esses 7 anos de convivência! As coisas, pessoas, valores, necessidades, afinidades...tudo se encaixando! Os momentos difíceis existiram, mas foram de parceria. Sempre! E acredito que por isso, não estão na memória como momentos ruins, mas sim de muito aprendizado. É admirável como o amor, o carinho e o profissionalismo com que Adriana e Luciane conduzem a creche, são percebidos em TODOS da equipe. Sentimos sim, pais e filhos, como fazendo parte dessa grande e especial família da Jeito de Ser e agradecemos a Deus por esse privilégio! Amamos vocês!!! Gisele, Ricardo, Lucas e Amanda.
Gisele e Ricardo
Pais do Lucas e Amanda Borges
"A creche Jeito de Ser começou a fazer parte da nossa história em 2008, quando nosso primeiro filho Victor entrou para o berçário. Muito ansiosos, fomos logo acolhidos pela Adriana e Luciane. Assim começamos a participar desta escola que muito nos ajudou e ensinou como cuidar e educar. Em 2011 veio o Renan, que também entrou no berçário. E como já éramos "conhecidos" tudo ficou mais fácil! Ano passado foi o último ano em que convivemos. Mas uma imensa gratidão e certeza que fizemos a escolha certa, nos deixou mais tranquilos para a nova etapa. Obrigada a todas as professoras, tias da alimentação, limpeza e direção por todos esses anos. Peço a Deus que sempre permita e crie condições para vocês seguirem neste lindo trabalho que vai muito mais além que a parte pedagógica. Nosso muito obrigada. Rochelle, Fabiano, Victor e Renan Mattos
Rochelle
Mãe de Renan e Victor Mattos
Querida Família Jeito de Ser, Ao longo desses anos que tive o prazer de conviver com todos vocês, por vezes deixei de demonstrar toda a minha gratidão e orgulho de ter podido proporcionar aos meus filhos o convívio com pessoas tão humanas e tão profissionais. Em especial nesse ano, no qual passei por momentos um pouco mais difíceis, percebi em cada gesto de carinho de vocês, como fizemos grandes amigos nessa escola. O Ique e o Rafa não possuem somente educadores ao seu redor, eles estão dia a dia cercados de pessoas que trabalham com amor e prazer. Não sei se dei sorte, afinal falhas podem acontecer, mas não posso falar sequer um “ai” de vocês. Eu nunca precisei reclamar de absolutamente nada, tudo deu tão certo!!! Tudo sempre se encaixou, as minhas expectativas com o que foi sempre oportunizado aos meus filhos. Esse meu agradecimento não está restrito a nenhum de vocês, é para todos. Desde a entrada com o Tio Joel e o Clisman, que já chegou esse ano brilhando com tanto carinho e educação com os pais e crianças, às tias da cozinha e da limpeza, à tia Alais com seu talento, às tias da secretária. O Henrique somente teve duas professoras, Tia Roberta e Tia Pri. Nossa, amo tanto elas que tenho vontade de abraça-las todos os dias, de tamanha gratidão. Depois veio a Tia Luana, já com a turminha do Rafa, que com o jeitinho especial, que só ela tem, me cativou por completo. Adriana e Luciene, que equipe de profissionais vocês montaram!!! Isso é mérito de vocês, não tenham dúvida. Manter um clima desse em uma empresa, é o que todos nós profissionais almejamos. Podem ter certeza, que jamais esquecerei esse JEITO DE SER de vocês. Um abraço com muito carinho, de uma fã incondicional dessa escolinha. Lara Diaz Leal Gimenes
Lara
Mãe de Henrique e Rafael Gimenes
Não tem como falar da Jeito de Ser e não ficar emocionada. Voltar ao tempo, e relembrar de quando meus gêmeos entraram nessa escola maravilhosa. Começaram em 2010 com 2 aninhos e lembro que na adaptação deles, deixava-os com coração tranquilo e muito seguro, na certeza que meus filhos receberiam muito amor e seriam bem cuidados.Com passar do tempo, a escola me surpreendia cada vez mais, com tantos projetos pedagógicos maravilhosos, aulas de culinárias e passeios diversos que as crianças amavam; apresentações lindas para os pais que nos enchiam de emoção; vivências, para podermos interagir com nossos filhos na escola; sem contar com o teatro no Sesi, que é fantástico, lindo e muito emocionante. Hoje meus gêmeos com 8 anos estão em outra escola, e são crianças super elogiadas pelos professores. Tenho certeza que isso é fruto não somente pela educação que nós Pais damos a eles, mas sim pelos vários ensinamentos e valores que aprenderam na Jeito de ser.Pois a integração Família x escola, é fundamental para a formação da criança.Já são 7 anos que estou convivendo com essa linda família que é a Jeito de Ser, e fico feliz em saber, que meu outro filho Davi, está saindo da creche esse ano com a mesma formação que os meus gêmeos tiveram. Tenho ainda 3 anos pela frente com meu caçulinha que entrou esse ano, e tenho certeza que muitas emoções e surpresas ainda nos reservam nessa escola que tanto nos encantam. Parabéns Adriana e Luciane pelo comprometimento intregral a Escola e aos alunos, pois vocês fazem tudo com muito amor e dedicação. Parabéns pelo belíssimo trabalho junto com a sua quipe. A família Jeito de Ser estará sempre em nossos corações.
Família
Família de Síntia Venturini
Falar da jeito de ser é algo que me enche de emoção! Desde quando Luiza começou, em outubro 2010 no berçário, eu senti que havia algo de diferente nesse lugar! Fomos recebidos com tanto amor, carinho e respeito que eu fiquei muito feliz . Com o passar dos anos, esse amor foi só aumentando e a minha admiração pela creche é enorme! Luiza ficou até o grupo 5 e foram anos de muita alegria, amor e aprendizado!! Quando o André começou, eu tinha certeza de que estava fazendo a melhor escolha para ele também! Agora no grupo 3, eu vejo a alegria dele todos os dias ao falar da creche. Falo para as pessoas que a creche é nossa segunda casa! Meus filhos amam.. Eu e André pai também! Amo as vivências e a integração de vocês com a família! Além da parte pedagógica que é excelente. Os passeios, os projetos e o respeito ao meio ambiente são feitos de forma espetacular. O teatro então...nossa! Um sonho! Adriana e Luciane, vocês fazem parte da história da minha vida! Não tenho palavras para agradecer o que recebo de vocês! Um exemplo de vida! Quantos conselhos..Quanta sensibilidade vocês tiveram nos momentos que eu precisei.. Vocês estão sempre presentes na escola atentas a todos os detalhes e Isso é que faz a diferença. A toda equipe o meu agradecimento por tudo também.. Tia Maria, tia Lilia, tia Alais e tia Alessandra vocês estão no meu coração! Cidinha, Priscila, Luana, Marlene, Aline, Otávia.. as tias do integral .. Angela, Jeanine.. E muitas outras. Cada uma com um jeitinho diferente e especial de ser! Peço a Deus todos os dias que abençoe cada um de vocês! Um beijo Bianca
Depoimento de Bianca
Mãe de Luiza e André Franzotti
Palavras para definir a Jeito de Ser? Amor e Competência. Serei eternamente grata pelo amor que deram a minha filha, pelos valores que passaram a ela, pela alegria nos olhos dela ao ir à escola, pela dificuldade de levá-la para casa, pois ela queria ficar mais. Sempre mais! Eu trabalhava tranquila, na certeza de que tinha deixado minha filha no melhor lugar, na certeza de que ela era acolhida com amor e recebia os melhores cuidados. A Creche sempre se empenhou em oferecer a seus alunos novas experiências, vivências as mais diversas, sempre incluindo a família, alicerçando a base para incluir na sociedade futuros cidadãos conscientes. Foram visitas ao Projeto Tamar, ao Parque da Vale, ao Moxuara, sessões de cinema, apresentações culturais, confecção de murais e cartazes, enfim, inúmeras atividades para alegrar e formar nossas crianças. E o teatro no final do ano? Literalmente um espetáculo que alegra as crianças e a quem o assiste. Somente lembranças boas e muita saudade. Palavras que definem meu sentimento pela creche? AMOR E GRATIDÃO. Eternos.
Josiana
Mãe de Mariana Pedrosa Bugallo
Palavras para definir a Jeito de Ser? Amor e Competência. Serei eternamente grata pelo amor que deram a minha filha, pelos valores que passaram a ela, pela alegria nos olhos dela ao ir à escola, pela dificuldade de levá-la para casa, pois ela queria ficar mais. Sempre mais! Eu trabalhava tranquila, na certeza de que tinha deixado minha filha no melhor lugar, na certeza de que ela era acolhida com amor e recebia os melhores cuidados. A Creche sempre se empenhou em oferecer a seus alunos novas experiências, vivências as mais diversas, sempre incluindo a família, alicerçando a base para incluir na sociedade futuros cidadãos conscientes. Foram visitas ao Projeto Tamar, ao Parque da Vale, ao Moxuara, sessões de cinema, apresentações culturais, confecção de murais e cartazes, enfim, inúmeras atividades para alegrar e formar nossas crianças. E o teatro no final do ano? Literalmente um espetáculo que alegra as crianças e a quem o assiste. Somente lembranças boas e muita saudade. Palavras que definem meu sentimento pela creche? AMOR E GRATIDÃO. Eternos.
Mariana e Bruno
pais Davi Dalla
Tem pessoas que Deus coloca em nossas vidas para nos dar paz”. Foi esse o sentimento que tive quando recebi a ligação da creche dizendo que a vaga pro integral para o Lucas estava disponível. Foi um alívio .... uma paz que ainda lembro perfeitamente da sensação, pois eu tinha uma empresa para administrar e ele ficava com babás que iam e vinham sem me transmitir nenhuma tranquilidade, vivia angustiada. Com o passar dos anos este sentimento de paz se transformou em amor, admiração, respeito, carinho e uma enorme gratidão. Jamais imaginei que sentiria uma emoção só de pensar na “Jeito de Ser” e por todos os profissionais que se dedicam a esta ARTE de educar e ensinar. Creio que sejam poucas as profissões que exijam tanto de alguém como o profissional da educação, afinal a tarefa não termina quando o sinal sonoro indica o fim da aula e isso torna a função do educador um verdadeiro sacerdócio. Já tinha uma profunda admiração por esta carreira e agora também por esta escola. É como diz o poema “O Valor de ser Educador”: Ser transmissor de verdades, De inverdades... Ser cultivador de amor, De amizades. Ser convicto de acertos, De erros. Ser construtor de seres, De vidas. Ser edificador. Movido por impulsos, por razão, por emoção. De sentimentos profundos, Que carrega no peito o orgulho de educar. Que armazena o conhecer, Que guarda no coração, o pesar De valores essenciais Para a felicidade dos “seus”.
Iracema e André
pais Lucas Serafim
ALEGRIA E DEDICAÇÃO é a essência que exala desta linda família chamada JEITO DE SER. Superamos todas as nossas expectativas, tudo é perfeito, desde a recepção com a dupla “Batman e Robin” rsrsrs (leia-se tio Joel e Klinsmann), até a deliciosa comidinha da Tia Marlene, tudo pensado para fazer da vida de nossos filhos um lindo, mágico e lúdico universo de diversão. Muito obrigada equipe Jeito de Ser, é com muito orgulho e lágrima nos olhos que afirmo sem exitar que vocês complementaram e fizeram grande diferença no “Jeito de Ser” dos nossos filhos, solidificando a base que os tornarão maduros, éticos e fontes para a vida que os aguarda aqui fora... Nós e o mundo agradecemos por esta grande missão de despertar seres iluminados. Toda criança nasce com potencial de despertar, encontrar seres dispostos a ajudar faz "a" diferença... Seremos eternamente gratos a vocês!
Talytta e Anderson
Pais de João Vitor (Grupo V) e Maria Clara (ex-aluna)
É com o coração apertado, que falo aqui hoje, do mesmo jeito que nos sentimos no primeiro dia em que confiamos nossos filhos, hoje estudantes, aos cuidados do Centro Educacional Jeito de Ser. No entanto, lá se foram os dias, e passamos a nos acostumar e acompanhar a forma e os métodos de educação e convívio aplicados pela creche. Na Jeito de Ser, nossos filhos foram tratados com cuidado, afeição, respeito e responsabilidade. Aprenderam o valor da participação no coletivo e a reconhecer limites. Quem não se lembra daquela intrigante mas necessária circular com o tema: “Mordida, uma forma de expressão !.” Assim, nossos filhos saem daqui com os vetores e valores centrais para a formação educacional e para a convivência social, para todos os tempos de cada um deles : Confiança, amizade, respeito ao outro e alegria, que seja talvez um dos bens maiores para se viver a vida como ela é ! Alegria essa inclusive, sempre esboçada no Jornalzinho, na coluna, “Alegria da Jeito de Ser”, que nossos filhos foram tantas vezes protagonistas! Passeios, feiras, banhos de mangueira, experimentações culinárias e artísticas e vivências que levaram nossos filhos a um mundo maior de conhecimento, que bem identifiquei quando meu Guilherme Ruy me fez a seguinte pergunta: Mamãe, o que aconteceria se alguém vivesse dentro de uma canetinha? Eu ainda pensando em tão complexa pergunta, ele já me veio com a resposta: Ah, ela não conheceria outras cores e conhecer outras, é bem melhor! Por tudo isso, e aquilo que não coube nesta simples fala, digo um muito obrigado a todos os educadores e profissionais que fazem a Jeito de Ser acontecer! Que continuem iluminados e com sabedoria, ouvindo como o fazem, os anseios das famílias, para continuar com essa nobre missão a que se dedicam. Agradeço aos pais de nossos pequenos, e pela parte que me toca, especialmente às mães, pelo convívio, pela troca de experiências, pela ajuda mútua e pelo carinho. Fechamos esse ciclo de vida, também com o coração apertado, pois muitos desses meninos e meninas que aqui estão, ganharam a maior parte de seus dentes, deixaram de chupar chupetas e usar fraldas e começaram a perder àqueles mesmos dentes, aqui na Jeito de Ser. Mas também estamos seguros de que nossos amados terão um “ser” no sentido de existir, de um jeito diferente! Recorrendo à magnífica poesia da canção “Coração de Estudante” do grande cantor Milton Nascimento, termino assim: Há que se cuidar do broto, Pra que a vida nos dê, Flor, e fruto, Alegria e muito sonho, Espalhados no caminho, Verdes, planta e sentimento, Folhas, coração, Juventude e fé!
Márcia Alessandra Corrêa
mãe de Guilherme Ruy
Quando Miguel nasceu, a única coisa que eu queria era um lugar especial como ele para deixá-lo, quando chegasse a hora de voltar ao trabalho. O pai dele não tinha dúvidas: “Miguel vai pra Jeito de Ser! Meus quatro sobrinhos estudaram lá, minhas irmãs adoraram, as donas são ótimas, as professoras são muito boas, tem que ser essa creche!”. Quando eu conheci a escola, fui até o berçário, vi a alegria das crianças no pátio, o carinho e o entusiasmo das professoras, entendi que eu não precisava mesmo visitar outras creches. Se eu queria o meu filho feliz, e era só isso que eu queria, era ali que ele deveria passar as suas tardes. E lá se foram cinco anos de dedicação, amizade, companheirismo e felicidade. De quebra, Miguel ainda aprendeu muita coisa legal e importante! E todo mundo que o conhece fala que o Miguel tem cara de criança saudável e feliz, e ele é mesmo, e muito disso devemos à Jeito de Ser. Ainda temos um ano pela frente, mas já estamos com saudades!
Maira
mãe do Miguel Ferreira
Tenho muita gratidão, prazer e orgulho em dizer que a JEITO DE SER contribuiu e contribui para a formação dos meus 3 filhos; andando sempre em paralelo com nossos valores familiares e com nossa visão de qualidade de ensino. O amor e a dedicação de seus professores ímpares, aliados à excelente coordenação pedagógica e condução de conteúdo nos deixa seguros quanto a formação básica de nossos filhos. Digo isso com muita convicção, pois meu filho mais velho, hoje com 9 anos, saiu da JEITO DE SER com uma base pedagógica excelente e hoje é um aluno exemplar e muito seguro de si. Só temos a agradecer por todo o carinho. Seremos eternamente gratos por todas sementes de carinho, conhecimento, amor, confiança, curiosidade e felicidade que vocês plantaram no coração do Cristiano, do Bernardo e do Gabriel. Vocês, família JEITO DE SER, que abrange diretoras, coordenadoras, professores, pessoal da portaria, da limpeza, do refeitório; vocês são como diz o médico, educador e escritor Içami Tiba - Educadores de Alta Performance! Vocês fazer a diferença para pais e filhos!!! Muito obrigada por fazerem parte da nossa história! Viviane Vivacqua Aguirre Lobato, mãe do Cristiano (9anos), do Bernardo (5anos) e do Gabriel (3anos) e fã da JEITO DE SER.
Viviane
mãe de Bernardo e Gabriel Lobato
A descoberta de estarmos grávidos foi a maior ALEGRIA de nossas vidas!!!!! Começamos a nos organizar para receber o nosso bebe... Devido a nossa rotina de trabalho a certeza que tínhamos era que o nosso bebe ficaria na Jeito de Ser, porque a Jeito de Ser esta em nossa família no mínimo há 23 anos, quando meus primos, hoje já crescidos, estudaram lá. Pais zelosos que somos nos sentimos seguros em entregar os nossos filhos para pessoas que nos transmitem carinho, afeto, responsabilidade e alegria. A energia da creche só vem a somar ao crescimento e desenvolvimento dos nossos pequenos. Nosso melhor retorno são os nossos filhos e este retorno é extremamente positivo. Henrique, hoje na escola, sempre vai a creche buscar o irmão, e por mais tímido que seja, sempre mata saudades, sempre recordando os momentos vividos na creche, o que esta em sua memoria, o que ele viveu, os amigos que fez, as conquistas que teve ao ler e escrever, não tem nada nesse mundo que possa apagar. Caio, esta vivendo esse momento, descobrindo, crescendo, explorando, brincando com seus amigos... Gravando em sua memória a sua historia que levará para sempre. Nosso maior desejo enquanto pais e que nossos filhos tenham uma vida alegre, com responsabilidade, respeito e entendimento do real sentido da vida, a Jeito de Ser anda lado a lado conosco, tendo ela os mesmos objetivos. Agradecemos pelos 07 anos de convivência harmoniosa, carinhosa e respeitosa. Abraços e muito obrigada pela oportunidade. Melania e Paulo Henrique (pais do Henrique e Caio Nascimento)
Melania
mãe de Caio Nascimento
Sabe aquela sensação de paz que sentimos ao nos lembrar de alguém ou algo que nos faz muito feliz? É esta sensação que tenho quando estou longe da minha filhinha sabendo que ela está sendo cuidada pela equipe da Jeito de Ser. Há treze anos saímos em busca de uma “ segunda casa da vovó” onde pudéssemos deixar nosso primeiro filhote, Daniel, enquanto estivéssemos trabalhando. Por sorte, a Jeito de Ser foi a primeira visitada. Não há como explicar a sensação que tivemos ao entrar lá : Tudo mágico, como coisa de criança deve ser. Começando pela recepção feita pelo tio Joel até a comidinha da tia Marlene, a sensação de aconchego e amor é semelhante à que sentimos na casa da vovó. Sem contar que as diretoras Luciane e Adriana não se desgrudam do local e cuidam de tudo e todos com uma perfeição inexplicável. Por exemplo, se eu fosse listar tudo o que gostaria de ter em uma creche , chegaria à conclusão de que lá já tem. Não sei como , mas elas conseguem pensar em tudo e se superar a cada ano. Seja nas reformas pela qual a creche passa todos os anos em janeiro, o que faz parecer que ela está sempre recém- construída, seja pelos passeios com aulas in loco, ou pelas apresentações teatrais que mais se parecem com peças da Broadway (sem exagero, a de 2013 realmente pareceu). Sei que o segredo delas é o amor no coração. Ambas têm em excesso. É por isto que no nosso álbum do coração, muitas de nossas mais lindas lembranças são da Jeito de Ser: peças teatrais, apresentações musicais elaboradas com muito amor, homenagens à família e muitas, muitas emoções.
Gete
mãe da Ellen
Confesso que quando escolhemos a Creche Jeito de Ser para a nossa filha mais velha, a Beatriz, não visitamos nenhuma outra creche. Posso ser chamada de maluca, mas as referências eram tão boas e os filhos dos meus amigos e colegas de trabalho que lá estudam ou estudaram eram tão felizes na escola que na minha cabeça não havia outra opção. Tinha que ser a Jeito de Ser. E assim Deus abriu as portas para que a Bia, já com 1 ano e 8 meses, fosse aceita como aluna no mês de setembro/2010. Assim que a Bia entrou na creche, descobri que estava grávida do Pedro e decidimos mudar para Vila Velha, pois assim as crianças ficariam mais próximas dos avós. Mesmo com a nossa mudança, decidimos manter a Bia na Jeito de Ser e colocamos o Pedro no berçário quando ele completou 10 meses, em fevereiro/2012 - em time que está ganhando não se mexe!!! Indico a Jeito de Ser para TODOS os meus amigos que têm filhos pequenos ou estão "grávidos". O desenvolvimento das crianças é impressionante e a escola está sempre aberta a sugestões. A energia positiva que sinto quando vou buscar as crianças é maravilhosa! O acolhimento aos alunos (e aos pais) é sem igual. Considero a Jeito de Ser um pedacinho da minha casa. Bjs!! Eny e Marco Polo
Eny Frizera
mãe da Beatriz e Pedro Frizera
Sempre ouvimos falar muito bem da creche Jeito de Ser, e eu comentava que esta seria a escolinha de um futuro filho. A escolha deu-se por dois motivos diferentes: a fonoaudióloga Carol Portugal uma vez comentou comigo que esta, em sua opinião, era a melhor creche de Vitória, e, prestando serviços, fui comunicada da excelente higienização do local. Chata como sou, não tive dúvida. Assim que descobri estar grávida, fui até a creche e coloquei o nome do Rafael na lista de espera. A ansiedade aumentou quando não sabia se conseguiria, e lembro como se fosse hoje que chorei no telefone com a Tia Lelê (ainda grávida), dizendo que eu não tinha outra opção, queria esta creche... A confirmação de ter feito a melhor escolha ocorreu ao final do ano de 2011, último dia de aula do Berçário (Rafael entrou na creche com apenas 4 meses e meio, em Maio de 2011): minha emoção em dar tchau para as tias, a tristeza de não as ter diariamente em nossas vidas mais, o amor que nós também tivemos por elas. Fato repetido no Grupo I, e o último chororô foi a despedida do Grupo II. Isso aconteceu pois a creche, como já comentei com as tias (foram todas maravilhosas!), me permitem ser, além de mãe, mulher, trabalhadora, esposa, filha. Com Rafael lá, me sinto em paz para ter uma vida paralela, com a total segurança de que está recebendo todo amor e atenção. Chegar ao final do dia para buscá-lo, cheiroso, é gratificante, pois o sorriso que nele encontro realmente NÃO TEM PREÇO! Estamos ansiosos para o Grupo III em 2014. E que venha mais um bebê assim que possível... entraremos novamente na lista de espera! Camila Schuwartz Rocha Duque
Camila
mãe de Rafael Duque
Escolhemos a Creche Jeito de Ser porque nos apaixonamos pela escola desde a primeira vez que ali entramos... o sorriso acolhedor de todos nos faz sentir sempre muito a vontade! Estamos muito felizes com o desenvolvimento do nosso filho. Percebemos que o aprendizado em sido natural, sempre estimulando a capacidade de pensar, a autonomia e a inteligência emocional. A integração escola-família facilita o desenvolvimento escolar do nosso filho, nos deixando muito confiantes!
Alyne Curi
mãe do João Pedro Braz
Terceiro filho sabe como é, né ? A gente (acha que) já sabe onde errou, o que podia ter feito diferente, vai ficando mais maduro (...), conhecendo o universo infantil e desvendando seus mil e um segredos e toda a magia que existe nele e foi com isso em mente que decidi escolher a creche pro meu filho. Depois de um intervalo de quase 9 anos entre a minha filha do meio e o caçula estava meio enferrujada em relação ao assunto e resolvi fazer uma pesquisa, primeiro com amigos para depois sair em campo e conhecer todas as indicações. Mas para minha surpresa a Jeito de Ser foi unanimidade. Então imediatamente fui conhecer a tão falada escolinha. Quando eu e meu marido entramos a sensação que eu tive foi a de estar entrando num “mundinho encantado”. Tudo limpo, e lindo e todos sorrindo, principalmente as crianças. Não fui a nenhum outro lugar. Meu filho vai estudar aqui!!!! E a cada dia que passa, eu me surpreendo em como a Jeito de Ser nos encanta e aos nossos filhos dando a eles as ferramentas para se tornarem cidadãos do mundo, com responsabilidade e liberdade de serem quem quiserem ser, mas com a certeza de terem experimentado uma infância FELIZ!!!!! A integração escola-família facilita o desenvolvimento escolar do nosso filho, nos deixando muito confiantes!
Andréa
mãe de Enzo Corti
"Desde a época em que eu procurava creche, sempre ouvia as pessoas falarem muito bem da Jeito de Ser. Aconchego, higiene, organização, carinho e profissionalismo me encantaram. Sinto que as crianças são consideradas individualmente e não pelo coletivo, como nas escolas maiores. Todos sabem quem é seu filho. Todo esse carinho me leva a ser fã da Jeito de Ser." Um beijo Pollyanna
Pollyana
mãe da Sofia Ferreira
José é o meu segundo filho que frequenta a creche Jeito de Ser…Adoro esta escola..O apoio que dão aos pais..O cuidado com nossas as crianças..A organização..a limpeza..E olha que sou extremamente critica e exigente quanto a qualidade..Se mais um filho eu tivesse com toda certeza seria na Jeito de Ser os seus primeiros passos..Lá ele aprendeu a ser o meu herói..Uma criança de coragem, esperta e educada..Convivendo com os amiguinhos e com o carinho das tias , fez com que se sentisse seguro e segurança nos trouxe..Não poderia deixar de agradecer o carinho e zelo todos esses anos... Primeiro com João meu primogênito ..e o apoio quando precisamos na questão da saúde dele..Dividimos as alegrias de sua cura..E com José que se despede este ano da ultima turminha..Às tias que ajudaram na formação e educação nestes primeiros anos de vida..À todos da administração em geral para que eu não seja injusta em esquecer algum nome..Afinal todos contribuíram em conjunto e por ele..Da cozinha `a diretoria..Fica um grande aperto no coração de saudades..Um muito obrigado à todos! Desta fã de carteirinha da Jeito de Ser! Isabela Miranda de Araujo Gomes
Isabela
mãe do José Maria
Visão do Matheus Rios, pelos olhos de seus pais. Estava preocupado, pois pela primeira vez da minha vida, ia ampliar meu mundinho, do aconchego da minha casa com meus pais, para um ambiente totalmente estranho, onde diziam existir outras crianças como eu. Estava indo para uma tal de Jeito de Ser. Cheguei desconfiado, mas já me senti muito bem recebido na porta por um sorriso acolhedor, que parece dizer: “Seja muito bem vindo!”. Por causa da minha intolerância alimentar que causava indisposições, eu chorava muito, demaissssssssssssssss. Mas lá dentro, acabei descobrindo que eu não preciso ficar grudado na minha mãe o tempo todo, pois no Berçário tem outros colinhos e outras mãos tão carinhosas como a dos meus pais. O tempo passou e fui para o grupo I, onde comecei a aprender que eu tinha que dividir meu espaço, minhas coisas e a atenção recebida com as outras crianças. Também aprendi que eu tinha identidade, tanto é que um dia meu pai me falou “E agora José?”, de pronto respondi: “É José não, é Matheus Rios”. No grupo II, venci um grande desafio, com a ajuda e paciência incansável das tias em me convencer de que era possível viver sem fralda e sem sujar as roupas. E eu tinha que dar o exemplo para o melhor presente que eu acabara de ganhar: minha irmãzinha Mariah. No grupo III, vieram as responsabilidades, agora a vida não era mais comer, beber, dormir e brincar. Eu que já tinha aprendido tantas coisas, ainda tinha que aprender letras e números. Logo eu que estava crescendo tanto. Tanto, que um dia quando bocejei e meu pai falou “Eh preguicinha!”, eu respondi bravo “Preguicinha eh Mariah, eu sou preguição”. No grupo IV, me fizeram ver que além de aprender que os números ajudam a descobrir a quantidade das coisas, eu tinha que me comportar e me concentrar nas aulas para ter um melhor aprendizado. No grupo V, estou descobrindo que as letras juntas formam palavras e as palavras formam frases, e com esta descoberta estou adentrando ao mundo maravilhoso da leitura. Hoje, fazendo esta retrospectiva da minha jornada na Jeito de Ser, vejo que sempre houve uma transição de um grupo para o outro. Começava a aprender em um grupo e ia consolidando nos demais. Sempre com muitas brincadeiras, teatros, atividades extracurriculares(“falei bonito agora”), projetos que repasso para meus pais. como o do trânsito, da alimentação saudável e o cuidado com nosso planeta. Além disso, sempre com muito, muito, mas muuuuuuuuuuuuito carinho de todos que cuidam ou cuidaram de mim. Obrigado a todos os profissionais da Creche Jeito de Ser. Matheus Rios Moreira GRUPO V
Kátia
mãe do Matheus e da Mariah
Eu escolhi a Jeito de Ser em 2007, quando chegou a hora do meu filho mais velho, João Pedro, iniciar sua jornada de conhecimento fora do lar. Percebi que a escola era uma espaço que privilegiava o convívio familiar, e que meu bebê estaria bem cuidado e orientado. Quando chegou a vez do meu caçula, o José Arthur, não havia dúvida. Nestes últimos 5 anos tive várias oportunidades para confirmar que acertei na minha escolha. A escola se mostrou o tempo todo preocupada em formar meu filho não só como aluno, mas principalmente como ser humano. A aprendizagem lá é resultado da interação da criança com o meio e com os outros, respeitando o individualismo. Citando Pedro Bial, o que meus filhos precisam saber da vida, "não está no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia do jardim de infância." A Jeito de Ser tem sabido exercer seu fundamental papel na formação de pessoas mais completas, de caráter e felizes. Somos muito felizes pela escolha que fizemos.
Melissa Guerra
mãe de José Arthur
"Escolher uma creche para colocarmos nossos filhos, o que há de mais precioso em nossas vidas, é uma tarefa no mínimo bastante delicada, principalmente quando não se tem nenhum parente por perto.Precisava de um lugar em que me sentisse segura e em que eu pudesse confiar de olhos fechados. Quando cheguei na creche eu estava grávida e já me senti acolhida e segura , pude então tomar a decisão mais acertada . Decide que seria ali que passaria meus próximos anos . Chegou então o dia tão esperado, a adaptação da mãe. O Lucas no seu primeiro dia na creche já ficou super bem e até hoje adora a creche.A cada dia que passava ficávamos mais apaixonados pela escola e pelos profissionais. Todos sem exceção são maravilhosos. Hoje a creche é extensão da minha casa, é como se fôssemos uma grande família. Tenho certeza que fiz a escolha certa e já estou sentindo saudades desse tempo que está passando tão rápido . Obrigada Creche jeito de Ser. Vocês serão parte eterna em nossas vidas. Passamos os nossos melhores dias com vocês. Obrigada. Um beijo fraterno. Rosana, Oscar e Lucas.
Rosana
mãe do Lucas Figueiredo
Escolhi a Jeito de Ser muito antes da Larissa nascer. Minha sobrinha Natália (hoje com 19 anos) estudou lá e gostou muito, várias pessoas já haviam me falado super bem da creche mas ainda não conhecia pessoalmente, até porque não tinha filhos. Quando estava grávida da Larissa visitei algumas creches e quando fui à Jeito de Ser senti uma sensação gostosa de estar dentro de uma família. Logo me decidi que seria lá a primeira escolinha da minha filha. Quando a Larissa entrou no berçário, com 10 meses, a grande insegurança de "deixar" meu tesourinho nas mãos de outras pessoas foi aos poucos se acabando diante de tanta dedicação e carinho das tias com a Larissa. O que mais me encanta na Jeito de Ser é o respeito pelas crianças e pais, o carinho das tias, a postura profissional de todos (sem exceção), a excelente manutenção do espaço da escola, o olhar atento a cada detalhe físico, comportamental e cognitivo da criança, enfim... Vários tópicos intermináveis que posso resumir em uma palavra: CONFIANÇA. Adoramos a Jeito de Ser e a maior fã da escola que conheço é a Larissa. Recomendamos a todos, Nádia, Fabrício e Larissa Monteiro.
Nádia e Fabrício
pais da Larissa Monteiro
Quando foi chegando o fim da licença maternidade, veio a preocupação: E agora o que vamos fazer? Nós já tínhamos contratado uma babá desde o primeiro dia dele em casa, pois assim nós teríamos 5 meses para acompanhá-la. No segundo mês já vimos que não era uma boa ideia, foi então que começamos a pensar em creche, mas eu tinha muito receio com creche, pois eu fui uma criança de creche e me lembro que eu detestava, para piorar nessa mesma época saíram umas noticias de tragedias em creches, e como o Julio tinha muito refluxo, muito mesmo, entrei em panico com essa ideia, mas como o Leandro trabalhava em varias creches de Vitória, ele conhecia de perto cada uma delas, e ele me tranquilizou, disse que eu iria me surpreender com a Jeito de Ser, então marcamos uma visita, e eu com o pé atrás, logo que chegamos fomos recebidos pela Luciane (uma das diretoras da creche) ela nós mostrou tudo, toda estrutura, a equipe e a filosofia da escola, o que eu mais reparei foi que quando eu passei pelo pátio , tinha uma turma brincando, numa alegria, e o carinho que as tias os tratavam, saí de lá encantada, então começamos a semana de adaptação, acompanhei de perto os primeiros dias e foi ótimo, eu achava muito engraçado porque os bebês se jogavam para o colo das tias, e os maiores choravam para não ir embora, mesmo assim todos os dias saia chorando da creche, por deixá-lo lá o dia todo, custei meses para me adaptar, mas com o passar do tempo, vi como ele ficava feliz em estar lá, e era incrível porque ele ainda não falava, e eu conseguia perceber a alegria dele. No grupo 2 ele começou a chorar na hora de ir embora, e nos finais de semanas ele queria ir pra creche, rsrsrsrs até com ciúmes eu fiquei, mas era ótimo isso porque me livrava da culpa, e hoje é tão gratificante ver como os projetos da creche são importantes, pois em casa com babás ele jamais teria contato com tantas coisas, antes ele se assustava com o "diferente", quando via alguém na rua, ele apontava, ia perguntar, era muito constrangedor e depois do projeto, "Tudo bem ser diferente." ele olha com naturalidade e diz _Não tem problema, né mãe!?, todo mundo é legal do jeito que é. Sem contar que temos um "guardinha" no carro, ele tá sempre dizendo o que cada placa significa, o que pode ou não pode fazer no trânsito. Hoje temos a certeza que fizemos uma ótima escolha, que a Jeito de Ser é o melhor que poderíamos oferecer ao nosso filho, e agora que ele já esta no G4 começa a aflição, porque é tão bom, que queríamos que fosse até o ensino médio.
Poliana e Leandro
pais do Júlio Cesar
Eu e Jonas visitamos algumas creches em Vitória, todas nos foram indicadas por amigos que já tinham seus filhos estudando nas mesmas, dentre as indicações a Jeito de Ser foi a mais bem indicada e o mais interessante é que alguns amigos tinham os filhos em outras creches, pois não conseguiram vaga, mas ainda assim indicaram a Jeito de Ser como a melhor. Quando entramos na Jeito de Ser, foi amor á primeira vista, logo na chegada percebemos um ambiente claro, limpo e aconchegante como se fosse a nossa casa , também percebemos que as proprietárias ficavam em uma sala no centro da creche e tinham total envolvimento com as atividades diárias, então fomos conhecendo a equipe Jeito de Ser e nos deparamos com pessoas maravilhosas, experientes, muito receptivos , carinhosos e atenciosos, uma equipe antiga com pouca rotatividade. Sentimos total segurança e confiança para entregarmos nossa Fernanda aos cuidados destas pessoas. Com o passar dos meses que Fernanda estava freqüentando a Jeito de Ser fomos confirmando as nossas expectativas sobre a instituição ( uma escola que está de" braços abertos para as mudanças, mas não abre mão dos valores" como família, companheirismo, solidariedade, religião, amor ao próximo) Atualmente tenho 3 crianças que estudam na creche e tenho certeza que são amadas, respeitadas e muito bem cuidadas. Observo como evoluem a cada ano, é surpreendente a educação, o aprendizado, o estímulo ao desenvolvimento de cada uma em especial, incentivos ( arte, cultura, culinária),cada dia novas conquistas(e o mais incrível é que a equipe vibra como se fosse a primeira) isto realmente contagia, também a preocupação em aproximar os pais das crianças ao ambiente escolar. Em casa todos os dias temos retorno do que é vivenciado na escola, as crianças narram tudo com muita empolgação e sempre querem muito ir para a escola todos os dias e quando estão lá, não querem sair. Isto é maravilhoso! Resumindo: em se tratando de Jeito de Ser meu texto não teria fim em elogios e agradecimentos, então hoje, minha família é uma família Jeito de Ser. Parabéns Adriana, Luciene e a toda equipe e como diria alguém que conheço "Um beijo no coração de vocês."
Carla e Jonas
pais de Fernanda, Rafaela e Gabreiela
No final do ano de 2007, na presença do SENHOR e já percorrendo o caminho correto para recebermos a nossa filha Sophia Borges, a qual chegaria a qualquer momento, decidimos que era a hora de escolher uma escola/creche. Meu marido e eu não sabíamos, mas já estávamos na ocasião com 04 meses da nossa abençoada gestação do coração. A forma como "...todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus" é esta: enquanto descansamos, o SENHOR peleja por nós. E segundo o ensinamento do Apóstolo Paulo na sua Carta aos Hebreus 11.1 "...a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem". Assim, após os olhos do meu coração enxergarem uma criança numa padaria que fica próximo à "Creche Jeito de Ser" e conversar com a sua mãe, percebi através da direção do SENHOR que a Sophia estudaria naquela escola. Chegando lá, pedi para conversar com a proprietária, sendo recebida pela Adriana. Confidenciei com a Adriana que estava ali para garantir uma vaga para o ano seguinte (2008), porque o bebê chegaria a qualquer momento. Ela, discretamente, olhou para a minha barriga. Sorrindo eu disse: "eu não estou grávida, mas como a Sophia chegará a qualquer momento e as vagas são muito disputadas, gostaria de reservar para o berçário". E assim, após uma conversa, foi pactuado verbalmente aquele contrato diante do SENHOR JESUS. No dia 08 de abril de 2008, a Sophia foi colocada nos nossos braços por ELE, com 03 (três) dias de vida. Na semana seguinte liguei para a Adriana, confirmando o nascimento da nossa filha e a vaga no berçário. Ela se lembrou imediatamente da situação ocorrida em novembro de 2007 e no mês de agosto de 2008, aos 04 (quatro) meses de idade a nossa "Sophifucha" foi recepcionada e cuidada pelas queridas tias Cidinha, Mag, Cris e Sônia. Vale muito a pena quando nos deixamos ser guiados pelo PAI CELESTE. Colhemos frutos de paz, de amor e de discernimento. beijos, Fred e Mágda
Magda
mãe da Sophia Borges
Conheci a Jeito de Ser bem antes de Guilherme nascer. Meu sobrinho Ricardo estudou aqui e sua irmã Anninha ainda estuda. Como tia-madrinha dos dois, sempre frequentei todas as festinhas, teatros, comemorações e aulas de capoeira. Quando fiquei grávida do Gui não tive a menor dúvida. Corri para reservar minha vaga. Guilherme entrou na escola aos cinco meses de idade, em horário integral. Nunca tive dúvidas de que ele estava feliz e muito bem tratado. O berçário é uma espécie de cartão de visitas da escola e os anos que se seguem sempre uma ótima surpresa. Por que eu escolhi a Jeito de Ser? Porque ela me deixa segura de que estou dando o melhor ao meu filho. Porque posso trabalhar sabendo que ele está sendo tão ou mais bem tratado do que eu mesma faria. Só tenho a agradecer a toda esta equipe que cuida tão bem da pessoa mais importante da minha vida. Sei que aqui, além de uma ótima educação ele recebe cuidados, carinho e atenção. A Jeito de Ser é um segundo lar. Difícil mesmo é leva-lo para casa no fim do dia.
Graciela
mãe de Guilherme Gedeão
" É um grande desafio ser mãe e escolher um local como extensão da nossa casa, ainda mais. Pois era isso que eu buscava. Muitas dúvidas, preocupações e medos surgiram na hora de escolher o melhor lugar para a minha princesa, que foi muito desejada e esperada, para ficar, enquanto eu e meu marido trabalhávamos. Percebi, depois de muita pesquisa e visitas, que a Jeito de Ser seria a melhor opção de tratamento individualizado para a minha filha e para nós, pais de primeira viagem. Estou muito feliz com todo cuidado e atenção especial dados a Victoria na Jeito de Ser. A preocupação que a escola tem com o bem estar da criança passa muita tranquilidade aos pais e, fazem da Jeito de Ser, um Centro de Educação Infantil com um " jeito" todo especial para aprender brincando, sem deixar de ser criança! " Beijos carinhosos a todos que fazem parte desta equipe, e em especial a Adriana e Luciane. Acácia Brumatti Neri - mãe da Victoria Brumatti Neri
Acácia
Mãe da Victoria Neri
Jeito de Ser, alegre, divertida, criativa, envolvente, educadora, amiga e familiar, esse e o lugar que escolhemos para deixar nossos filhotes a 7 anos atras e que este ano vamos deixar com nossos corações partidos, mas também cheios de boas recordações, de cada membro dessa família que estarão sempre vivos em nossas lembranças. Obrigada a toda família " Jeito de Ser " pelo carinho de sempre.
Celssiene
mãe de Miguel Alexandre
Bom, a escolha do ambiente escolar em hipótese nenhuma é das mais fáceis na vida de alguém, por tratar-se, além de tudo, da “guarda” de nossos bens mais preciosos – OS FILHOS. Então, confiá-los a terceiros tem que ser uma atitude bem pensada, raciocinada e demasiadamente *sentida*, isto mesmo, no significado de intuir se aquele espaço físico, além de ser dotado de atributos de qualidade (equipe de professores, direção dedicada, qualidade pedagógica, preocupação nutricional, etc.), também se encaixa na extensão do "nosso" criar (educar), praticando os mesmos valores que nós... E, tão logo os primeiros contatos em meados de 2008, pudemos perceber que a *Jeito de ser*, para nós, *seria o resultado efetivo de todos estes anseios*, que, provavelmente, também revestem a intimidade da maioria dos pais.
Talytta
mãe da Maria Clara e João Victor